Insolvency – «Antagonism of the Soul»

O território francês sempre foi terreno fértil para o Metal. Apesar de, durante alguns anos, a cena francesa se ter vetado a um estatuto underground, o país sempre foi capaz de, tempos a tempos, abanar os alicerces da nação metálica, quer seja com os Dagoba ou, como é óbvio, os Gojira. Pois bem, é neste caldeirão que o quarteto Insolvency nasce e tem, ao longo dos últimos anos, crescido a olhos vistos e para um público cada vez maior. «Antagonism of the Soul» pode ser visto como um registo com um parto difícil, porém, dois anos após a entrada em estúdio a banda apresenta um disco competente onde as referências são óbvias e notórias, porém ao escutar “Divided” (instrumental) e “Tears of the world” percebemos o porquê da demora. O quarteto quis apresentar o melhor trabalho possível e o disco acaba por ser uma agradável surpresa. Muito mais do que referir as influências, é importante salientar que a banda mostra capacidade para se «desligar» das influências e criar um disco que, sem fazer grande mossa, traz momentos que nos satisfazem. Há quem chame a esta sonoridade Modern Metal, seja lá o que isso for. Para mim este é um disco que surpreende e cujos temas de dor, solidão e, porque não, desespero, dão a força e o alento que tantas vezes se procura no silêncio. «Antagonism of the Soul» e os Insolvency são a faceta da nova vaga do Metal francês.

(Send the Wood Music)

[7.5/10] Nuno Lopes

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*